Notícias

"Eu vinha estudar na biblioteca da UFMA, onde sempre me senti acolhido, e essa nova etapa será uma forma de retribuir esse carinho", disse docente que tomou posse como professor do Departamento de Geociências

publicado: 02/02/2022 13h54, última modificação: 03/02/2022 22h00
1 | 4
2 | 4
3 | 4
4 | 4

“Desde o início da graduação, tive contato com a UFMA, mesmo estudando em outra instituição. Na época, eu vinha estudar na biblioteca da Universidade, onde sempre me senti bem-acolhido, e essa nova etapa será uma forma de retribuir esse carinho”, relatou o docente Ronaldo Barros Sodré, que tomou posse, no dia 28 de janeiro, como professor adjunto do Departamento de Geociências da Universidade Federal do Maranhão.

Morador da comunidade Vila Embratel, ele relatou uma das muitas dificuldades que enfrentou até o momento dessa conquista como professor adjunto. “Durante minha graduação na Uema, tive muitas dificuldades de deslocamento, por causa da distância. Na época, dependia somente do transporte público e pegava três ônibus para chegar até lá, uma rotina muito cansativa”, pontuou.

Ronaldo Barros é o único graduado na sua família, o que é motivo de inspiração nos estudos para seus familiares. “Aconselho meus sobrinhos e primos sobre a importância da valorização dos estudos e a formação, principalmente, em um momento tão difícil como este por que estamos passando. Os estudos são uma porta para que alcancemos nossos sonhos”, enfatizou.

O professor, que estuda conflitos territoriais, trabalhou em uma das suas pesquisas mais recentes, intitulada “O Maranhão agrário: dinâmicas e conflitos territoriais”, quando ainda era professor substituto do Departamento de Geociências da UFMA, fato que o aproximou de outros colegas pesquisadores dentro da Universidade. “Acredito que essa interação em ter parceiros dentro da Universidade com o mesmo empenho e força de vontade em desenvolver pesquisas é muito interessante, eu me sinto mais acolhido com esse ambiente”, destacou.

Ele falou sobre as expectativas no novo cargo. “Existe uma necessidade de extrapolarmos os muros da Universidade, falo isso como beneficiário de alguns programas desde o início da minha formação, assim como sempre tive contato com professores da UFMA, seja em estágios ou outros projetos específicos. Fico feliz de agora retornar na função de professor e trabalhar para a Universidade, e também com a comunidade do entorno. Espero contribuir para o desenvolvimento da ciência geográfica no estado e a formação de novos profissionais em geografia”, finalizou.

Saiba mais

O professor Ronaldo Barros Sodré é graduado em Geografia nas modalidades Licenciatura e Bacharelado pela Uema (2015), mestre na mesma área pela mesma instituição e doutor também em Geografia pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Atua como pesquisador no Grupo de Estudos de Dinâmicas Territoriais (Gedite), Núcleo de Estudos e Projetos Agrários sobre Desenvolvimento, Espaço e Conflitualidades (Neadec) e Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia (Lepeng). É membro da Rede Dataluta, onde atua como revisor do Boletim Dataluta. Tem experiência em geografia agrária, história do pensamento geográfico, geografia econômica e cartografia temática.

Por: Kelle Dias

Revisão: Jáder Cavalcante

registrado em: